Your Place for cinema

Monday, February 06, 2006

Ao Raio X - Pulp Fiction (Collector´s Edition)


"You´re the evil man and i´m the righteous man and Mr. 9mm here he´s the shepperd protecting my righteous ass in the valley of darkness...or you´re weak and i´m the tyranny of evil men.
I´m tryin Ringo. Tryin real hard to be the shepperd"
.
Este é apenas mais um dos exemplos de grande diálogo, escrito por Quentin Tarantino (QT), para esta, já, obra-prima do cinema e património da humanidade.
Segundo filme realizado por QT, após o grande exíto de "Reservoir Dogs", que o lançou para a lista de realizadores com "futuro". "Pulp Fiction" tratou de o colocar como incontornável, no panteão da 7ª Arte.
O Filme encontra-se dividido em três histórias, que no entanto, se interligam entre si. E sempre de um modo não forçado. Parecem formar um uníco conjunto. Antes do ínicio das histórias existe um pequeno prólogo, a fazer lembrar "Natural Born Killers", com uma conversa entre a personagem de Tim Roth e Amanda Plummer. Na primeira história temos Travolta e Thurman numa overdose com um final arrepiante e uma cena de dança icónica no "Jack Rabbit´s Slim"- Memorável. Na Segunda história temos Willis e Rhames como "boxeur" e patrão com uma traição pelo meio, ao não cair num combate combinado - Resultado: Viagem de táxi inesquecível, cenas S&M com uma vingança sangrenta. Na treceira temos Travolta e Jackson, no monólogo mais bem escrito da história do cinema, uma lição de como nos livrarmos de um corpo e ainda com tempo para uma redenção em nome de Deus. Quem disse que Deus não salva?
Um verdadeiro oásis em tempos desertos. Mudou a maneira de fazer cinema para sempre. Existirá maior elogio.
Obrigado Quentin Tarantino.
.
Nota do Filme - "Pulp Fiction" - 10/10
Em Breve - Análise ao DVD, ao pormenor.


Aspecto dos menus e sons:
A música seleccionada é a ideal. Música que depois de "Pulp Fiction" para sempre lhe ficou associada. Não há nada a fazer. O design do menus não é o mais hi-tech, mas não é totalmente horrível. A ligação entre menus é fluída e apenas com a variação de imagens do filme. Agradável mas nada de extraordinário.

Cannes Film Festival Palm D´or Acceptance speech:
O que seria o encontro de todos os envolvidos no filme no palco, por detrás de QT, torna-se um momento memorável graças ao descontentamento de uma espectadora aquando do anúncio do prémio. A resposta de QT foi concisa e contundente. A ver. Uma página de história. (5 min.)

Charlie Rose Show:
Uma boa entrevista a QT, conduzida por Charlie Rose (seja lá quem ele é). Com perguntas inteligentes (parece que por vezes não abundam nestas entrevistas) e deixando tempo para QT divagar na proporção exacta (sim, que o homem para divagar, é mestre)em total liberdade. Essencial para fãs de QT, ou para quem quer saber um pouco mais... (53 min)

Siskel & Ebert "At the movies":
Crítica conjunta de dois críticos americanos, em amena cavaqueira que mais parecem dois maus actores a debitar um guião, tipo em piloto automático. Algumas comparações com o seu filme anterior "Reservoir Dogs", nada abonatórias apesar de as críticas a "Pulp Fiction" serem bastante elogiosas. Agradável mas não essencial.

Documentário "Tarantino Fiction":
Produto muito formatado, resultante de "corte e costura" de diversas entrevistas a vários elementos intervenientes no filme, QT, produtores e actores. Tem entrevistas desde 1994 (aquando do tempo de filmagens) até 2002. Interessante mas daqueles demasiado congratulatórios. Toda a gente a falar bem de toda a gente. Interessante mas nada de original. (30 min.)

Theatrical Trailers:
4 trailers saídos em outros tantos países. São praticamente todos iguais. Nada os distingue e por isso basta ver um deles. Mas sim, é um grande trailer. Desde a escolha da música até as imagens apresentadas que sem mostrarem muita, aumentam o apetite por o ir ver. (10 min.)

Tv Spots:
Se houve coisa que nunca me entusiasmou foram os Tv Spots. São pequenos demais, não mostram nada e pouco se percebe. Apenas como curiosidade.

Still Gallery:
Umas poucas fotos. Sem movimento perdem muita da magia que QT lhes põe. Nada de especial.

Reviews and Articles:
Este é mesmo só para fãs. Páginas e páginas escritas de críticas sobre o filme. Li apenas algumas e pareciam-me todas muito bem escritas.

Behind the Scenes Montage:
Duas cenas importantes do filme revisitadas, "Jack Rabbit´s Slim", clube onde Travolta e Thurman dançam e "Butch hits Marsellus", choque de carro entre Butch e Marsellus (Willis e Rhames, respectivamente). Imagens não tratadas (sem grande edição) dos bastidores dessas cenas. Como documento histórico não tem grande interesse. (4+4 min.)

Production Design Featurette:
À procura de locais para as filmagens da cena "Jack Rabbit´s Slim", o clube/restaurante em que as mesas são os assentos de carros clássicos. Parece retirado do "Tarantino Fiction", com o mesmo tipo de edição e informação. Qualidade não é máxima mas é relevante para conhecer mais do universo "Pulp Fiction". (10 min.)

Nota dos Extras do DVD: 7/10

2 Comments:

Anonymous S0LO said...

Também tenho este DVD. É obrigatório na colecção de qualquer cinéfilo que se preze :)!

Abraço

13 February, 2006

 
Anonymous Pedro Ginja said...

Obviamente que sim.

Não é obrigatório mas é essencial. Mudou, definitivamente, a maneira de fazer cinema e como disse na crítica não existe melhor elogio para um filme

15 February, 2006

 

Post a Comment

<< Home