Your Place for cinema

Wednesday, August 16, 2006

Crítica de Cinema - Carros

São os Detalhes, Estúpido
"Well, the road didn't cut through the land like that interstate. It moved with the land, it rose, it fell, it curved. Cars didn't drive on it to make great time. They drove on it to have a great time. "
.
Sim, são os detalhes. Alguém tem dúvidas?
A primeira pergunta que faço é esta. Ainda há alguém que suporta os filmes de animação em 3D que se repetem continuamente em cada filme que passa? Ou ainda não perceberam isso. Com algumas notáveis excepções (felizamente) os filmes de animação actuais estão tão formatizados que começa a ser um súplicio. Tudo começou, o ano passado, com o "Madagáscar" e a partir daí todos os filmes são cópias uns dos outros. Não admira que estejam sempre a sair.
Acham que estou a exagerar? Então expliquem isto. Qual é a explicação para o facto de a maior parte do filmes de animação 3D sejam sobre animais ?(com excepção da Pixar que explora novas vertentes e é a pioneira da animação a 3D).
Porque o software para o controlo dos mesmos é mais fácil de melhorar com novos add-ons sem dar muito trabalho. Um caso típico é o filme "The Wild" que chegou ao ponto de ser uma cópia (animais que fogem de um zoo, onde já ouvi isso) de um filme anterior. A Disney estava a descer mesmo muito baixo. Felizmente a Pixar domina agora o gigante e lenda da animação e melhores dias virão para o estúdio. Espero eu.
Mas outros exemplos podiam ser mencionados como "Pular a Cerca", "O Rapaz Formiga", "Idade do Gelo 1 e 2" e todos os outros filmes de animação que têm saído. Como se apenas animais podem contar histórias. Com este filme a Pixar prova que até os "Carros" podem ter uma dimensão humana.
.
O Filme acompanha a personagem de "Lightning" Mcqueen, um convencido carro de corridas que apenas pensa em vencer. Quando, a caminho da corrida decisiva do título mundial, tem um acidente e vai parar a uma pequena aldeia perdida no meio do nada, Radiator Springs. E não é numa estrada qualquer mas na famosa Route 66 que atravessa todo os E.U.A, da ponta este à oeste. Aí conhece os poucos habitantes da aldeia que sofrem com o desvio de todos os carros, que agora não passam naquela estrada mas na autoestrada que foi ali construída. Com o tempo que é obrigado a passar por aquelas bandas começa a dar mais importância ao que realmente interessa na vida. Porque a vida não é só ganhar.
.
Retirado totalmente da imaginação de um dos big "Kahuna" da animação, John Lasseter, chega-nos este brilhante prodígio de tecnologia mas que continua com o eterno lado humano mesmo debaixo de todos aqueles cavalos de potência. A sensação de velocidade transmitida nas corridas é real e sem dúvida que a Pixar sabe fazer um filme cheio de emoção e adrenalina, com planos verdadeiramente extraordinários (quem faz filmes de corridas reais, bem pode fazer escola deste filme). Outra coisa que à partida era muito complicado, transformar máquinas em seres humanos que sentem é totalmente conseguido e de uma maneira aparentemente simples e sem alterar muito a fisionomia dos carros, que são imediatamente reconhecíveis. Foi acrescentada uma boca no pára-choques e está conseguido o efeito. Brilhante.
O argumento simples mas eficaz será talvez a parte mais fraca do filme (sendo que para a Pixar fraco equivale a um bom argumento) pois é uma história de ver o que realmente interessa e deixar o acessório. Mas acessório é coisa que a Pixar não dispensa com verdadeiras gemas como a poeira, vem vísivel na imagem em cima. Na ferrugem que alguns carros apresentam, na representação perfeita de todos os modelos apresentados como o saudoso Fiat 500 ("Topolino"), O Ferrari, o Porsche e muitos mais que abundam. Mas acima de tudo pelo pormenor do "Carocha" que representa os insectos que até neste Mundo são carros. E para os portugueses tem um significado ainda maior.
.
O que dizer de um filme que apesar de não ser o melhor do estúdio consegue estar num patamar bem acima do que faz a concorrência.
Um aviso para a concorrência. Abram os olhos!! São mesmo os detalhes, estúpidos.
.
Nota do Filme - Carros - 7/10

2 Comments:

Blogger antonio_subtil said...

De facto os detalhes são do melhor neste filme, são a sua alma, as nuvens que são rodados e tantos outros promenores fantásticos, eu adorei o filme

16 August, 2006

 
Anonymous Pedro Ginja said...

A Pixar habituou-nos tão mal que esperamos ja sempre excelência.

Este não é dos seus melhores mas não deixa de ser muito acima da concorrência actual...

17 August, 2006

 

Post a Comment

<< Home