Your Place for cinema

Tuesday, June 20, 2006

Estreias no Brasil - 15 de Junho

A segunda tentativa em falar sobre as estreias brasileiras. Estou com um pouco de dificuldades em encontrar informação sobre as mesmas e às vezes chega a ser frustante. Mas vou continuar a tentar. Prometo, para os fãs do meu blog e para os visitantes no site Cidades em Foco.
Esta semana o panorama aponta para 7 novas estreias. E qual escolher? Continuem a ler e descubram a minha sugestão. Mas clar nunca passa disso, uma sugestão pessoal. Dos gostos pessoais de cada uma nunca poderei saber por isso sugiro.
Temos:

- Um filme sobre um gato fã de lasanha
- Um filme sobre um homem fã de dança
- Um filme sobre seres rastejantes, literalmente
- Um filme sobre uma família completa
- Um filme sobre amigos para a ocasião
- Um filme sobre todos nós
- Um filme sobre um tempo que não anda para a frente

Garfield 2 (A Tale of Two Kitties) - Nesta segunda aventura do gato criado por Jim Davis, Garfield vai à Inglaterra e lá é confundido com Prince, o bicho de estimação de uma condessa falecida recentemente. Prince é o herdeiro de um castelo e é tratado como um rei, do jeito que Garfield sempre quis. No castelo, ele ajuda um grupo de animais a salvar a propriedade das malvadas mãos do lorde Dargis (Billy Connolly).
Filme realizado por Tim Hill com Breckin Meyer, Bill Murray (Voz) e Jennifer Love Hewitt

Como fã dos quadradinhos de banda desenhada tenho de admitir que o primeiro filme foi uma vergonha para o seu universo. Sem a piada, vida ou qualquer da irreverência do gato da "tirinha" de jornal. Era apenas entertenimento, mas Garfield não pode ser só isso.
Só espero que desta vez o esforço seja maior para fazer de Garfield o gato mais irritante e ao mesmo tempo mais adorado que sempre é e será.
Por favor não desiludam. Mas também agora já não há nada a fazer. A entrar no cinema com dois pés atrás. Da porta de entrada.

Vamos Dançar (Take the Lead) - Basta pensar no último "Vamos Dançar" com Richard Gere que foi um autêntico exito de bilheteiras. Será que este segue pelo mesmo caminho?
Filme realizado por Liz Friedlander com Antonio Banderas, Rob Brown e Yaya DaCosta.

Antonio Banderas protagoniza "Ritmo e Sedução", uma comédia romântica inspirada na história verdadeira de Pierre Dulaine, um professor de dança de Manhattan que disponibiliza o seu tempo para ensinar danças de salão a um grupo de estudantes de uma escola de Nova Iorque que estão de castigo. Inicialmente, os alunos ficam bastante cépticos, até porque as danças de salão não os seduzem, mas o professor acaba por convencê-los a entrar num concurso.

A história dos cépticos que se convencem dos prazeres de qualquer coisa, neste caso a dança, já foi muito revisitada no cinema. E o americano é pródigo nessa temática. Será este apenas mais um. Uma história de superação das nossas limitações e das nossas condições de vida para triunfar num mundo adverso. O tratamento não será realista mas de um optimismo lacinante. Dar esperança às pessoas de um mundo melhor. Mas isso dá trabalho. É preciso trabalhar. Mesmo para ser um grande dançarino. Mas acima de tudo é preciso paixão. E para triunfar este filme precisa de muita. Será que a tem?

Seres Rastejantes (Slither) - O bem-sucedido Grant Grant (Michael Rooker) é um dos poucos líderes da cidade de Wheelsy. Com sua bela e jovem esposa Starla (Elizabeth Banks), Grant é o homem mais poderoso da cidade. Mas as coisas estão prestes a mudar para Grant de uma forma que ele nunca poderia imaginar. No bar que costuma freqüentar, Grant encontra Brenda Gutierrez (Brenda James), a irmã caçula de uma antiga namorada. Depois de largarem suas bebidas para darem uma volta sob o luar, o casal descobre algo gosmento no mato ali atrás. Perto de destroços que parecem ser de um meteoro, eles acham uma massa pulsante e não-identificada que, de repente, toma vida e penetra no corpo de Grant através de um tentáculo coberto de pústulas. Assim, um parasita alienígena infecta um infeliz hospedeiro humano — que precisará infectar outros, se quiser sobreviver. Aos poucos, ele passa a se transformar visivelmente, tornando-se menos humano para dar lugar a uma criatura sedenta de sangue e dominada pela necessidade de matar e destruir todos os que não estiverem infectados.
Filme realizado por James Gunn com Nathan Fillion, Elizabeth Banks e Michael Rooker.

O Regresso do filmes de terror de classe B. São muitas as saudades desse género cada vez mais esquecido. A mistura de humor e terror sempre foi o grande incentivo destas películas que ultimamente só o mestre dos Zombies, George Romero, voltou a abordar. É bom voltar a ver sangue novo a arriscar neste mistura que tanto pode ser explosiva, como bastante agradável. Eu por mim voto sim. Que venham mais. Mas aviso já, isto só para fãs do género.

Pais, Filhos e Etc... (Péres et fills) - Léo (Philippe Noiret) está fazendo 70 anos. Viúvo e solitário, ele sequer pode comemorar o aniversário com seus três filhos, pois eles não se falam. David (Charles Berling) assumiu o negócio da família, está rico e ressentido; Max (Bruno Putzulu) se demitiu por discordar do irmão e Simon (Pascal Elbé), o caçula, continua a agir como um adolescente que odeia responsabilidades. Para unir estas três fortes personalidades numa viagem de férias, Léo decide fingir que tem uma doença grave.
Filme realizado por Michel Boujenah com Philliphe Noiret, Charles Berling e Bruno Putzulu.

Ora aqui está um filme do qual nunca ouvi falar. Filme francês, que ainda não passou por Portugal e já chegou ao Brasil. E nós aqui tão perto. É isso o mercado cinematográfico. Cada vez mais internacional. E cada filme com o seu ciclo de vida. O deste parece ser bem curto. Mas se pegar de raiz poderá mesmo ser um éxito. A história tem aquele "Weird feel". Uma história estranha. Mas vai ser complicado leva-la a um éxito.

Amigo é Pra Essas Coisas (Zim and Co.) - Depois de um acidente com sua moto, Zim (Adrien Jolivet) tem de encontrar trabalho para evitar a prisão. Ele começa a procurar ansiosamente pelas ofertas nos classificados, mas o único trabalho que encontra requer dele um carro e licença de motorista, o que ele não tem. Seu prazo é de dez dias. Mas Zim é esperto e pode contar com ajuda de seus amigos Cheb (Mhamed Arezki), Arthur (Yannick Nasso) e Safia (Naidra Ayadi).
Filme realizado por Pierre Jovilet com Adrian Jovilet, Mhamed Arezki e Yanick Nasso.

Dois filme franceses apenas numa semana. Isto deve ser um recorde para terras brasileiras. E cada vez mais a França procura outros mercados e actualmente acredito que, depois dos E.U.A e da Índia, é o país que produz mais filmes. Poderei estar enganado mas não por muito. Mas será este filme algo de especial. Sobre isso é mais dificil de falar. A história parece-me normal e nada de extraordinário. Mas quem sabe? Se estás numa de aventura arrisca.

Eu, Você e Todos Nós (Me and You and Everyone we Know) - Ambientado no subúrbio de Los Angeles, o filme acompanha a trajetória de Richard (John Hawkes), um vendedor de calçados que vive a separação no casamento e se vê às voltas com a criação dos filhos. Em seu caminho, aparece Christine (Miranda July), uma artista performática que usa sua arte como forma de aproximação com as pessoas.
Filme realizado por Miranda July com Miranda July, Ellen Geere e John Hawkes.

Passou por Portugal no último IndieLisboa, festival de cinema independente, com casa completamente esgotada na sessão de abertura. Com um currículo invejável, muitos dizem ser um grande filme Indie de uma realizadora com uma grande margem de progressão, Miranda July, que também é a actriz principal. E o filme é todo dela. Aquele sentimento "weird" mas ao mesmo tempo familiar que nos faz amar o filme. Sem dúvida, o filme aconselhado para passar um bom tempo no cineminha. É o meu conselho.

Às Cinco da Tarde (Panj e Asr) - O filme investiga a situação das mulheres no Afeganistão ao narrar a trajetória de Noqreh (Agheleh Rezaie), uma jovem que sonha ser candidata à Presidência da República. Assim que as escolas voltam a aceitar o sexo feminino, Noqreh retoma os estudos. Quase todas as alunas, porém, ainda usam a burca. Aos poucos, durante as aulas, instaura-se o debate em torno da condição feminina e da possibilidade das mulheres conquistarem os mesmos direitos dos homens. Com a ajuda de um poeta, Noqreh entra em conflito com o pai.
Filme realizado por Samira Makhmalf com Agheleh Rezaie no principal papel e ainda Razi Mohebi e Marzieh Amiri.

Não é francês mas é uma coprodução de França com o Irão. Uma mulher realizadora islâmica. Um bom sinal. Mesmo muito bom. E também uma história de superação, numa nação machista e para a qual a mulher só tem valor em casa. É bom ver estas realidades retratadas, principalmente as mulheres, que em todo lado ainda sofrem discriminações devido ao sexo. E não apenas nestes países onde, infelizmente isso é levado ao extremo. Pode não ser um grande filme mas levanta questões muito poderosas. E por isso, para quem segue uma agenda política isto é algo a não perder.

Esta semana aconselho o "Eu, Você e Todos Nós". Um dos grandes éxitos "Indie" americano do ano de 2005. Tardou mas pelo menos já estreiou por aí. Em Portugal ainda esperamos por ele.
Para esquecer é o "Garfield 2". Caiu mal nos E.U.A e olhando para o primeiro, que foi uma grande desilusão, as razões são mais que validas

Até para a semana.

Boa Noite e Bons Filmes

2 Comments:

Blogger antonio_subtil said...

Eu quero ver os seres rastejantes!
Gosto desse tipo de filmes, se tiver nudez á mistura então óptimo :)

Por acaso falaste daquele filme que aborda a pedofilia? é que não vi a tua critica

21 June, 2006

 
Anonymous Pedro Ginja said...

Esse é o Hard Candy.

Só fiz uma previsão. Estreiou no dia 8 de junho. Ainda não o vi mas parece que tem algumas cenas bem arrepiantes..

22 June, 2006

 

Post a Comment

<< Home